Home NotíciasAgronegócio Agronegócio desmatou “51 mil campos de futebol” de vegetação nativa no cerrado baiano